Paixão ao primeiro sorriso

21:01

Sabe aqueles dias que você esta com a cabeça nas nuvens? Pensando em mil coisas que ainda tem que resolver? E esta andando na rua com um colega mas quase não presta atenção no que ele diz? Teu pensamento voa longe, tentando buscar um lugar de sossego longe daquele caos. Foi  em um dia como esses que eu o vi pela primeira vez.


Foi assim em um esbarrão, meio que por acaso naquele tipo de trombada que a gente da sem querer por que  não esta de fato atento ao caminho, um susto do baque interrompe os pensamentos e mais que depressa me desculpo, ali estava ele iluminado, radiante, de uma leveza sem igual, irresistivelmente convidativo... Ah aquele sorriso, que não disse nada só seguiu seu curso.

Passei o dia com aquela cena na mente, com aquele​ sorriso pairando em meus pensamentos e com a sensação de inutilidade pesando nos ombros. Por que não a parei? Ela podia ter se machucado! Mas aquele sorriso hipnotizador não me deixou pensar em mais nada, eu me perdi naquela curva.

Já não via possibilidades de esbarrar naquele sorriso outra vez. Havia voltado a minha rotina de andar pelas ruas com os pensamentos bem longe dali, entrei no café fugindo da chuva que mais uma vez me pegou de surpresa no caminho e lá estava ele. Tão radiante quanto da primeira vez que o vi, me inebria, entontece, quase não disfarço a fascinação que me provoca.

Dessa vez o contato é inevitável, caminho em direção a ele, e arrisco-me a dizer que nem piscava, me aproximo e fico frente a frente a ele. Eu já mencionei o quanto ele é convidativo? Volto minha atenção pra situação e prossigo. - Um café amargo por favor!

Peguei meu café, paguei e sai. Não conseguia deixar de olhar pra trás enquanto me dirigia a porta pra me embriagar cada vez mais do êxtase que aquele teu sozinho me causava. Ah moça, fui embora com meu café preferido nas mãos, com seu sorriso na mente e com a certeza de que voltaria ali muitas vezes.

- Texto inspirado também no poema de Pablo Neruda, O teu riso.-

Talvez você goste de:

27 comentários

  1. Nossa, já tive. Minha primeira paixão, na verdade. Foi assim hahahah

    ResponderExcluir
  2. Você e tua forma de manter-me apaixonada pelo personagem que criei de ti.
    Sem mais.

    ResponderExcluir
  3. Adorei seu post,super interessante.😘seguindo

    ResponderExcluir
  4. já tive meu esbarrão no colégio que revi dias mais tarde em meio a um dia frio.

    ResponderExcluir
  5. Que história linda, coisas que sempre acontece no cotidiano.
    Que inspiração 👏👏👏

    ResponderExcluir
  6. Ah que lindo!!!
    Texto delicado e envolvente, sabe que me ligo em sorrisos, sério acho os dentes a coisa mais linda do mundo e é a primeira coisa q observo, curioso não kkkk
    Parabéns pela desenvoltura textual
    Bjo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. que bacana fico feliz que tenha curtido, obrigado!

      Excluir
  7. Nossa que lindo, estou amando seus textos e seu blog <3 XOXO, Kakau.

    ResponderExcluir
  8. Nossa, é super romântico... adorei o texto... <3

    ResponderExcluir
  9. Que coisa linda! Estou simplesmente apaixonada! Um texto tão leve e delicado, poucos se encontram assim.
    Parabéns, viu? Me conquistou!
    Beijão!

    http://tempestarei.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Sei tão bem como é a sensação descrita no texto que até bateu uma pontinha de nostalgia e saudade. Adorei o texto e como foi redigido.
    Beijo

    ResponderExcluir
  11. Que texto mais lindoo, delicado, meigo, amei!

    ResponderExcluir
  12. Lindo texto! Fascinação, paixão... coisas que acontecem em pequenos segundos e gestos. As pequenas coisas por vezes se tornam tão especiais para cada um de nós. Gostei mt viu?! =D Abraços!

    Metamorphya•••

    ResponderExcluir