Um fim de tarde chuvoso.

16:39

Poderia ser só mais um encontro, poderia não dar em nada era só mais um fim de tarde chuvoso. Mas mesmo assim nos arriscamos e resolvemos nos ver novamente, quem  sabe a companhia valeria a pena. Marcamos de nos encontrar numa cafeteria exatamente no meio do caminho de nossas casas, assim seria mais fácil a chegada de ambas a partes. Cheguei antes dela, pedi um café meio amargo como sempre gostei e uma revista para folhear.

Minutos depois ela chegou, ofegante como quem tem pressa, deduzi que havia se perdido nas horas se arrumando, como sempre. Sair com ela no horário correto era raríssimo. Ela sorriu, levantei e lhe beijei o rosto cumprimentando-a e não pude deixar de notar que usava o perfume que lhe dei. Nos sentamos e perdemos longas horas ali, rindo, contando historias e relembrando tanta coisa já vivida. Me dei conta de que estávamos de novo nos conhecendo, tanta coisa já havia passado desde a ultima vez que nos vimos, eramos dois estranhos com muita lembrança em comum.


Eu não conseguia tirar meus olhos dela, via diante de meus olhos algo que eu julgava impossível, ela estava ainda mais bonita, parecia que os anos não passavam pra ela, parecia que eu a via pela primeira vez. E como era de se esperar, me apaixonei, pela milésima vez, por ela outra vez, me vi perdido entre seus olhos e a forma que mexia nos cabelos e como seus lábios se mexem de maneira unica enquanto fala. Nem lembro ao certo por que tomamos rumos tão diferentes e já nem importava mais, estávamos ali e por vontade dos dois.

A chuva não fazia questão alguma de dar trégua, e depois de horas de conversa me ofereci para leva-la em casa, A cobri com meu casaco até chegarmos ao carro, e apos entrarmos deitou sua cabeça em meu ombro como costumava fazer, parecia que havíamos voltado no tempo ali, só eu e ela. Ao longo do caminho, entre mais conversas sentia sua suas mãos em meu cabelo enquanto me olhava, parecia que nem ela entendi o que acontecia ali, mas não resistia a situação.

Chegamos a casa dela e repeti aquele trajeto que já fiz tantas vezes, e do carro até a porta de sua casa a cobri novamente com o casaco. Esta entregue eu disse, beijando-lhe o rosto. Ela segurou meu rosto em frente ao teu e de maneira suave me beijou a boca como quem me pedisse pra ficar. Não resisti, ela sempre soube como me prender. Retribui o beijo a empurrando pra dentro da sala e batendo a porta atras de mim, subimos a escada nos beijando e nos despindo um pouco em cada degrau.
E de repente estávamos ali, entrelaçados e perdidos um nos braços do outro. Sentia o calor de sua pele e sua respiração como se fossemos um só. Ela exalava desejo e respirava como se dela precisasse. Minhas mãos percorriam seu corpo,  já conhecia cada detalhe, cada curva, nos movíamos em um ritmo só, ritmo esse que conhecíamos bem e que parecia que jamais esqueceríamos.

Poderia ser só mais um encontro, poderia não dar em nada era só mais um fim de tarde chuvoso. Mas mesmo assim nos arriscamos e resolvemos nos pertencer novamente.


Talvez você goste de:

30 comentários

  1. O texto ficou tão bom que me prendi a cada letrinha. Acho lindo e e ncantador quem consegue escrever com tanta naturalidade sobre esse tema. Sério! Eu estou apaixonada. Já quero continuação kkkkk. Continue escrevendo que você tem talento, beijos
    www.parisdepriscila.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah que gostoso saber disso, pode deixar rsrs obrigado.

      Excluir
  2. tão incrível que nem sei o que dizer... Seus textos passam aquela sensação de estar ali dentro da cena, vendo e sentindo tudo. Parabéns, escreve muitíssimo bem e ganhou uma fã aqui! hahaha
    Não deixe de postar nunca! ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que delicia saber disso, é essa mesmo a intenção. Muito obrigado ;)

      Excluir
  3. Que texto mais lindo! *-* me lembrou um dos últimos livros que eu li :)
    Eu admiro muito pessoas que conseguem criar histórias assim, que se encaixam no cotidiano.
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sério? Que legal rsrs muito obrigado pelo carinho.

      Excluir
  4. Nossa texto muito fofo! Cena de novela isso né? Acho que a maioria dos filmes românticos ou novelas mexicanas tem isso! Bjs! Blog muito legal e você escreveu isso com uma naturalidade muito boa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkk não assisto novelas, mas agradeço a comparação rsrs obrigado.

      Excluir
  5. Que fofo, que amor, que lindo! ♥

    prestesavoar.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Meu, que texto incrível! E se eu te falar que 98% do que você escreveu nesse Post aconteceu comigo? Só muda que o local era distante pra mim e que eu cheguei mais cedo e fiquei esperando kkkkk
    Beijos

    www.juhlihipy.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jura? que massa Juliana, fico feliz que tenha se identificado então. :)

      Excluir
  7. que lindooo! amei o jeito que tu escreve, continua assim que vai ir longe! <3 beijoss

    ResponderExcluir
  8. Que texto incrível é esse? Escreve mais por favorzinho hahaha estou in love ❤

    ResponderExcluir
  9. Rapaaz! Que texto. Me deixou sem fôlego haha muito bom mesmo. Parabéns pelo seu talento! Abraços!

    (https://antesdasobremesa.wordpress.com/)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom saber disso, fico muito feliz. Obrigado!

      Excluir
  10. Muito legal o texto. Ficou mesmo muito natural e romântico <3
    boa semana :)

    Red Behavior

    ResponderExcluir
  11. como você escreve bem,é serio a gente fica lendo,lendo e leria por horas,palavras bem colocadas e emoção no ar,amei sua fórmula

    ResponderExcluir
  12. Uau, o que foi isso? Incrível! Muito bem escrito e nos prende até o final, parabéns!

    ResponderExcluir
  13. "Éramos dois estranhos com muitas lembranças em comum".
    Não faça isso com o meu coração, por favor! Rs.
    Impossível não seguir teu blog, parabéns por escrever tão bem!

    Me chama de Bella

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa Isabela, que bom fico muito feliz, seja bem vinda! rsrs

      Excluir
  14. Moço, que texto maravilhoso! Você escreve tão bem que ler as duas primeiras linhas foi o suficiente para que eu seguisse o seu blog. Amei o texto e aguardo novos, viu?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah que massa, fico feliz em saber disso. Seja bem vinda!

      Excluir