Setembro Amarelo: Uma luta pela vida.

00:21

É verdade que este não é um assunto fácil de lidar, de falar. Ainda é tratado como tabu, as pessoas ainda tem receio de conversar por não terem muito conhecimento sobre, embora hoje em dia o suicídio seja considerado um problema de saúde pública.


O suicídio mata 1 brasileiro a cada 45 minutos e 1 pessoa a cada 45 segundos em todo o mundo. Pelos números oficiais, são 32 brasileiros mortos por dia, taxa superior às vítimas da AIDS e da maioria dos tipos de câncer fora as inúmeras outras tentativas sem "sucesso" de se tirar a própria vida, fora os que ainda não tentaram mas pensam no assunto frequentemente, fora os casos não documentados e mascarados pelas familias.

O setembro amarelo foi criado no intuito de tentar conscientizar o maior número de pessoas possível sobre o suicídio, tentar quebrar o tabu e diminuir as duvidas da maioria da população afim de evitar assim o aumento semanal de mortes por suicídio. Entende-se que hoje a maioria não saiba identificar os sintomas, os sinais que uma pessoa apresenta e isso não nos da tempo de intervir e agir em prol daquela vida.

É importante que seja informado, que seja espalhado por que na maioria dos casos tudo pode ser evitado por nós mesmos. É importante que saibamos como agir por que um amigo, um parente pode estar pensando nisso hoje e simplesmente não conseguimos ver. Muitas vezes doar um pouco do seu tempo para ouvir, tentar entender, aconselhar, acolher alguém que precisa pode parecer pouco pra você mas significar uma esperança para aquele alguém.

É essencial que saibamos listar os sinais, veja bem não é algo que seja padronizado, então não significa que todo mundo que aja desta forma esteja passando por um problema, uma depressão ou pense em suicídio. Mas é necessário que não se descarte a hipótese, um pouco mais de cuidado, observação e atenção não custa nada e pode salvar uma vida.

Foras os sinais verbais, ainda há algumas mudanças de comportamento que podem ser observadas e levadas em consideração, como:
  • Sentimento de desesperança ou aumento de ansiedade com depressão;
  • Isolamento Social;
  • Descuido com aparência e higiene pessoal;
  • Doações de pertences ou desapegar de coisas pessoais;
  • Repentino estado de felicidade depois de um longo período de tristeza profunda ou depressão forte.
Entre outras coisas a maioria das pessoas que acabam deixando de ajudar alguém que sabem que tem riscos altos de cometer suicídio, devido a um histórico anterior de depressão ou tentativa de tirar a própria vida, são os mitos falados. Pelo assunto ainda ser um tabu muita conclusão é tirada antecipadamente fazendo com que assim as pessoas desconsiderem situações. Veja abaixo alguns pensamentos errôneos que circulam.

MITOS SOBRE SUICÍDIO:
  • O suicídio é uma decisão individual, já que cada um tem pleno direito a exercitar o seu livre arbítrio;
  • Quando uma pessoa pensa em se suicidar, terá risco de suicídio para o resto da vida;
  • As pessoas que ameaçam se matar não farão isso, querem apenas chamar a atenção;
  • Se uma pessoa que se sentia deprimida e pensava em suicidar-se, em um momento seguinte passa a se sentir melhor, normalmente significa que o problema já passou;
  • Quando um indivíduo mostra sinais de melhora ou sobrevive à uma tentativa de suicídio, está fora de perigo;
  • Não devemos falar sobre suicídio, pois isso pode aumentar o risco.
Como podemos ajudar uma pessoa próxima com tendencias suicidas?
  • Perguntar como ela esta e deixa-la falar, pessoas neste estado procuram por quem as ouça e tente entende-las;
  • Oferecer ajuda, manifestar real interesse, carinho e não deixa-la esquecer que problemas passam e que sensações de tristeza e dor também;
  • Tentar convence-la a visitar um medico psiquiátra ou especializado;
  • Procurar investigar se ela já tentou tirar a vida ou se possui um plano de suicídio;
  • Em caso positivo na informação acima, chamar ajuda psiquiátrica urgente.
Espero de alguma forma ter esclarecido algumas duvidas e mostrado a importância de se levar a sérios certos sinais e comportamentos. Temos o costume de julgar por fora se aquelas pessoas tem motivos ou não para fazerem tal coisa, mas o fato é que as dores da alma são maiores que tudo. Nem sempre sabemos o que aquela pessoa carrega dentro de si. Já falei aqui sobre isso pelo fato de ter perdido amigos assim e também pelo fato de já ter pensado nisso.  E hoje só tenho a agradecer as pessoas que não desistiram, que me ouviram, que me enxergaram alem das capas e aparências.

E mais uma vez repito aqui, depressão não é frescura.






Talvez você goste de:

2 comentários

  1. Tem gente que pensa que isso é brincadeira, mas não é. Só sabe quem passa ou quem já passou e superou.
    Ótima semana!
    www.vivendolaforanoseua.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Acho super importante essa conscientização que o "Setembro Amarelo" visa propagar! Doenças como depressão, síndrome do pânico e afins, ainda são muito banalizadas por grande parte da sociedade e ocasionam milhares de suicídios anuais, infelizmente. :(

    Beijos ;*
    Attraversiamo

    ResponderExcluir