Quando a brincadeira passa do limite.

16:03

Embora muita gente não goste de falar sobre esses assuntos, ou até mesmo ler por achar pesado demais eu sempre acho necessário ressaltar certas coisas.

Fiz um post mais antigo, informativo sobre depressão e como as vezes não levamos a serio ou até mesmo banalizamos os sintomas da depressão. Eu sempre gosto de repetir que é importantíssimo prestar atenção no que as pessoas te dizem, te demonstram. Quem quiser relembrar o post ou quem não leu e se interessar é este aqui.

O vídeo que venho compartilhar eu vi na internet hoje e confesso que o depoimento dessa mãe mexeu comigo profundamente, por N motivos que acredito não vir ao caso neste momento mas me senti na obrigação de falar. Tenho certeza que não mexeu só comigo, a forma como o filho dela era tratado se encaixa em muitos jovens por ai, que muitas vezes sofrem calados com agressões e ofensas porque não se sentem a vontade de se abrir. Tudo hoje em dia é banalizado, veja bem eu venho de uma geração onde na escola todo mundo colocava apelidinho em todo mundo, todo mundo zoava, pentelhava todo mundo e enquanto isso é visto como brincadeira por ambas as partes tudo bem, é sadio, mas é preciso ver, perceber e diferenciar quando passou dos limites esse brincar. Justamente por não enxergarem quando passam dos limites que muitos jovem continuam maltratando, ofendendo e humilhando outros e isso tem se estendido não só em escolas, mas em trabalho em faculdades e por ai vai.

A pessoa que sofre muitas vezes não consegue falar o que sente com tais "brincadeiras" e as vezes até falam mas não são de fato levadas a sério. Isso faz com que a pessoa recue, desista e se cale, tornando assim aquilo um peso só dela, e carregar esse tipo de peso sozinho por muito tempo é o que leva a depressão e com isso a atitudes extremas. Sei que muita gente encara como brincadeira de criança, como bobeira, sei também que muita gente encara essa desistência do outro lado como fraqueza. Mas a meu ver a falta de ensinamento e educação dentro de casa pode tornar crianças/adolescente/jovens que não sabem respeitar o próximo em pessoas  que usam palavras e atitudes de maneira bem cruéis, afinal não conhecem nem respeitam limites.

Tenho asma desde pequeno e já ouvi muita coisa por usar a bombinha na escola, coisas que eu ria junto e ainda emendava uma zoação maior a mim mesmo e coisas que era nítido que não estavam brincando, estavam falando simplesmente pra atingir. Quando minha mãe passou a me buscar na escola com lenços na cabeça devido a quimioterapia, as zoações chegaram a ser ainda piores, posso dizer com toda propriedade que sim, criança/jovem/adolescente sem limite sabe sim ser cruel.
Eu também já julguei e vi como fraqueza esse tipo de atitude extrema de desistência, eu também já julguei ser covardia. Mas só quem carrega a dor, o peso sozinho sabe o seu próprio limite e acredite essas pessoas dão sinais, sempre, o tempo todo, a gente é que costuma não ver.

Eu já perdi uma amiga próxima desta forma e posso garantir a gente não costuma ver MESMO . Eduarda era linda, modelo fotográfico, dançava Ballet, loira de olhos azuis, um namorado bacana, uma vida confortável, tinha cabelo, corpo e rosto no padrão beleza que a sociedade impõe, e como eu ouvi muita gente dizendo na época. "Ela era perfeita, tinha tudo pra ser feliz, ter sucesso, não tinha motivos." Será que não? Ou será que ninguém viu os sacrifícios que ela fazia pra se manter no padrão "perfeição" que todo mundo dizia que ela tinha. Não cabe a mim entender, nem julgar e creio que nem a ninguém mas sempre me pergunto, será que eu podia ter ajudado?

Eu quero compartilhar esse vídeo pra pedir a mesma coisa que essa mãe pede, "Doe seus 15 minutos, faça algo quando ver alguma injustiça com alguém, leve a sério quando te disserem algo, porque todo mundo merece ser levado a serio "

Essas pessoas não desistem por que não suportam uma brincadeira, é a brincadeira que as vezes passa do limite, machuca, leva ao sofrimento e o sofrimento a depressão. E como eu já disse uma vez, depressão é coisa séria.


Talvez você goste de:

15 comentários

  1. Impossível não chorar e não pensar em milhares de pessoas que cansam de lutar, por ser bombardeados sem que ninguém perceba.
    Lembrei de uma época difícil da minha vida. Na minha adolescência sofri muito bullying por não gostar das mesmas coisas que as outras meninas, por me vestir com roupas diferentes, por escutar outras músicas, tudo era motivo para algum tipo de "brincadeira". Cheguei ao ponto de me mutilar diversas vezes para compensar a dor. Até que adquiri uma bulimia nervosa que me levou a internação com apenas 46 k para um 1,70m, por diversas vezes pensei em acabar com tudo, mas graças a Deus eu tive uma mãe que percebeu e lutou não por mim, mas comigo.
    Foram longas noites me vigiando, acordando durante a madrugada para ver se estava tudo bem, me seguindo toda vez que ia ao banheiro para que eu não pudesse vomitar nem me machucar. Foi difícil, dolorido, mas conseguimos. Superamos.
    Sei exatamente como é se sentir assim, e como faz toda a diferença ter alguém que perceba principalmente o seu silêncio.
    Muito triste ver que isso acontece cada vez mais.
    :(

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É realmente complicado e triste mesmo flor, não tem outra palavra. É triste ver que pessoas maltratam outras por tão pouco e algumas até por prazer, enfim. Mas prefiro acreditar que nem tudo esta perdido "/

      Excluir
  2. Nossa não tenho nem o que falar sobre esse vídeo, simplesmente impressionante. O fato de apenas observar nos torna tão culpados quanto quem pratica eu concordo plenamente, se não queremos nos interferir devemos no minimo contar a alguém que possa fazer algo, as pessoas perderam a essência e o bom senso e não me venha com papo de "é coisa de criança", as crianças são mais espertas do que pensamos e você sabe quando é ou não só uma brincadeira de criança. Todos realmente merecem ser levados a serio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luci as pessoas perderam o bom senso pra muita coisa faz tempo, mas como disse acima prefiro acreditar que nem tudo esta perdido, e sim dá pra notar a diferença, da pra saber quando passou do limite da brincadeira.

      Excluir
  3. Thato,eu passei por isso e sei como é.As pessoas humilham as outras por motivos banais,odeiam gratuitamente.A verdade é que estou cansada de pessoas assim.
    https://www.facebook.com/Reflexoesdaminhamentedoida?ref=bookmarks

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bruna a porcentagem de gente passando por isso tem aumentado a cada ano por omissão, é triste postar algo assim e ver que tanta gente se identifica "/

      Excluir
  4. Que história em? Uma das coisas mais difíceis é ter de escutar coisas desse gênero e saber que ninguém fez nada, e imaginar o quanto os garotos valentões eram horríveis pelo o que falavam e faziam. Todo mundo merece ser respeitado, ou ao menos entendido. E se alguém não consegue nenhuma das duas coisas, o melhor é ficar quieto, aceitar. Ninguém é igual, e nem deveria ser. Penso que tanto a depressão quanto o bullying se tornaram tão comum por culpa nossa mesmo, e se não mudarmos, a cena também não mudará. Ser gentil é coisa rara, mas deveria ser frequente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim gentileza é coisa rara Kell, mas há quem seja! Me recuso a acreditar que coisas sérias são "comuns" hoje em dia. Ao meu ver algumas coisas nunca vão ser comuns, banais ou sem importância é isso que tem que mudar.

      Excluir
  5. Eu vi esse vídeo recentemente, chorei muito ao escutar a historia dessa mãe. Estamos cercados de pessoas que ainda não conseguem respeitar ao próximo, e muitas vezes nós não conseguimos ver o sofrimento de certas pessoas, outras vezes vemos e não fazemos nada!
    Vivemos em um mundo aonde o livre arbítrio não é mais livre, a opinião própria já não é mais aceita, os padrões tem que ser seguidos ou você será rejeitado, vivemos em uma sociedade hipócrita e suja, uma sociedade onde as pessoas se acham superiores as outras mais na realidade chega a ser pior.
    É difícil dizer, muitas vezes preferimos fingir ignorar quando somos insultados, sorrimos e dizemos que está tudo bem, quando na realidade, um pedaço de nós esta se desmanchando por dentro!
    O mundo é um lugar difícil, mais as pessoas são cruéis!
    http://www.garotascomplicadas.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim o mundo é um lugar difícil e algumas pessoas são cruéis, mas ainda acredito que há exceções, há bondade, há gente de caráter, gente integra. Eu me recuso a acreditar que tudo está perdido como ouço algumas pessoas dizer. Acredito nas pessoas, sempre acreditei, acredito que tudo vai mudar e tenho esperança de que pra melhor. Obrigado pela visita.^^

      Excluir
  6. Amei o texto e esse vídeo, meu deus ... triste demais. E é tão triste saber que isso acontece por aí, que alguém tem esse pensamento e atitudes tão deprimentes. Eu realmente nunca vou entender porque alguem consegue ser tão malvado. Durante meu ensino fundamental inteiro fui alvo dessas "brincadeirinhas" sem graça do meu corpo, cabelo, personalidade .. e realmente não é questão de fraqueza da minha parte não rir dos bullies, é questão de falta de educação e respeito deles perante aos outros. Esses xingamentos levam à depressão, que é uma doença seríssima que não pode ser ignorada nunca, porque você perder a confiança em si mesmo é uma das piores perdas que existe.

    Meu Mundinho de Sofia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ana é bem isso mesmo, as pessoas não levam a sério o mau que fazem com determinadas brincadeiras. Tudo na vida tem limite, é preciso observar. Obrigado pela visita.

      Excluir