Ouvindo opiniões: Preconceito.

17:30

Olá personas, hoje no blog o post é diferente, novamente resolvi fazer perguntas as outras blogueiras e o tema escolhido por mim desta vez foi preconceito.

As perguntas foram as mesmas e basicamente a base das respostas também mas da pra notar a diferença de pensamentos de uma pessoa para outra e essa diversidade de opiniões é que é legal.

Bora ler o que as meninas disseram?

Susanne, 24 anos blog Dona Roliça.

1 - O que pra você é preconceito?
R: É ter uma concepção de alguma coisa sem nem mesmo conhecer de verdade. É fazer um julgamento sem base em nada, só nas coisas que você pensam que são certas.

2- Já disse/fez algo preconceituoso mesmo que involuntariamente?
R: Levando em consideração o que é preconceito pra mim, provavelmente já. Quando você olha pra alguém e já pensa algo daquela pessoa, sem nem conhecer, já é preconceito. Eu tento ao máximo não fazer julgamento das pessoas ou situações sem conhecer, mas acho do ser humano criar um conceito das coisas mesmo que não tenha conhecimento daquilo.

3- Acha que a mídia e internet banalizaram o assunto?
R:Totalmente. Principalmente novelas. Historicamente, eu acho que as pessoas já criaram um certo costume de ver algumas coisas de uma forma, que nem sempre é verdade, e muitos programas de TV continuam mostrando isso ao publico. Por que as empregadas são sempre negras ou velhas ou gordas? Por que as princesas são sempre magras, meigas e carismáticas? São coisas assim que geram o preconceito nas pessoas, mesmo que inconscientemente.

4- O que você acha que deve mudar pra que atos de preconceito diminuam?
R: Eu realmente não sei. Não acho que leis que punem as pessoas por atos preconceituosos sejam a salvação desse tipo de coisa. O que precisa realmente mudar é a concepção das pessoas. Ninguém nasce preconceituoso, nossos pais, amigos, sociedade que convivemos é que nos mostram que certas coisas são assim ou assado. Por exemplo, se uma pessoa tem preconceito contra negros e tem um filho, provavelmente a criança vai crescer ouvindo o pai ou mãe falar que negros são ruins e é aquilo que vai ficar na cabeça da criança. A chance dessa criança ter preconceito com negros é maior do que numa família que esse tipo de coisa não acontece. Acho que as pessoas precisam parar e conhecer o que estão falando. Existem pessoas boas e ruins em todos os lugares, existem ações boas e ruins em todos os lugares, cada um tem o seu motivo pra agir de uma forma ou de outra. Não cabe a nós descriminalizar alguém por isso.

5- Você faz a sua parte?
R: Eu tento. De uma certa forma, meu blog surgiu da vontade de acabar com um preconceito. Eu sempre busquei não julgar as escolhas das pessoas e nem o que elas são antes de conhecer o assunto ou a pessoa. Acho que a gente faz a nossa parte quando espalha o respeito e amor ao próximo.

Ingrid, 19 anos blog Cantinho B

1 - O que pra você é preconceito?
R: Como já diz a palavra é junção do "pré+conceito", é um conceito raso, sem aprofundamento e com sua utilização social ganhou o significado de conceito discriminatório a algo ou alguém.
E para mim preconceito é adverso a esses dois exemplos! Preconceito é opinião ou a não opinião de algo com superioridade e desrespeito. O fato de você não saber de algo e não gostar, não te faz preconceituoso, o fato de você saber de algo e mesmo assim continuar não gostando também não te faz preconceituoso, é sua opção de escolha... Agora o fato de você não gostar de algo e diminuir,desrespeitar e pior violentar verbalmente ou fisicamente pelo seu julgamento, é preconceito. Preconceito é ligado a falta de educação!

2- Já disse/fez algo preconceituoso mesmo que involuntariamente?
R: Já disse algo estupido no ano passado com a vitoria da Presidenta Dilma, foi bem estupido, me senti mais do preconceituosa, mas sim ignorante. Esse foi o meu ato de "Puts que merda que eu falei". Agora brincadeiras são brincadeiras, quando é uma via de mão dupla com respeito e aceitação dos dois lados,  apesar de tudo ser considerado bullying e apesar deu brincar com meus amigos não acho que comento preconceito com essa pratica.

3- Acha que a mídia e internet banalizaram o assunto?
R: Sim e não. A mídia é reflexo de sua sociedade, apesar de banalizar o assunto transformando-o em enredo de "novela mexicana" para ganhar audiência e deixar a informação legitima de lado, ela consegue criar padrões... Linhas de pensamentos na qual se você não concorda, não vive ou identifica você ganha uma taxação negativa. E apesar disso tudo, quem banaliza mesmo o preconceito são as pessoas,Você banaliza quando procura vitimizar-se,  quando pretende utilizar como troca de votos,(Feliciano, Jean Wyllys e outros), quando deseja apenas dinheiro através do assunto,( processos e processos)... E também quando você não se aceita e acha que tudo é preconceito por conta da sua não aceitação, você banaliza você e também o preconceito, porque ele é coisa séria... A mídia e a sociedade conseguem essa proeza juntos, rsrs!

4- O que você acha que deve mudar pra que atos de preconceito diminuam?
R: Educação, é chave de tudo, é o que muda as pessoas e o que vai mudar uma sociedade de uma maneira sólida, é a transição de um grupo.

5- Você faz a sua parte?
R: Tento fazer a minha parte, mas posso fazer mais.
Kelly, 18 anos blog Caligrafando-te

1 - O que pra você é preconceito?
R: Para mim é qualquer tipo de atitude desnecessária, que causa desgosto para aqueles que ouvem, e até mesmo para os que o dizem. É xingar ou afetar alguém por um motivo bobo, como por exemplo o peso, a altura, a cor ou alguma forma diferente. É ser desumano.

2- Já disse/fez algo preconceituoso mesmo que involuntariamente?
R: Eu não me lembro de alguma situação específica, mas involuntariamente acabamos falando coisas sem pensar, e talvez até tenha dito sim, mas admito que não me recordo. Então espero que não haha.

3- Acha que a mídia e internet banalizaram o assunto?
R: Sim, eu acho. Há muitas ocasiões em que até mesmo brincadeiras se tornam motivo para brigas e ofensas. Não se pode falar a palavra “preto” por exemplo, que já significa que você é preconceituoso e mal caráter, mesmo que isso não seja sobre alguém. O assunto anda muito mexido, e todos se doem por coisas minúsculas, e por vezes, se esquecem de atitudes maiores que merecem realmente atenção, até mesmo dentro desse tema.

4- O que você acha que deve mudar pra que atos de preconceito diminuam?
R: O preconceito está em toda parte certo? É difícil controlar todas as pessoas, ou o que elas pensam. Mas sabe, acho válido cada um começar a cuidar da própria vida. Saber se isso ou aquilo está bom para si mesmo, e deixar de lado o que a outra pessoa faz ou deixa de fazer. Ter a pele negra é lindo, e isso não deveria ser motivo para xingamentos. Um modelo plus size ganha muito dinheiro, sendo gordinho, além disso, olha quantas curvas, quem me dera ter tudo isso. O preconceito só vai acabar, quando as pessoas pararem de ver os defeitos dos outros, e passarem a ver os seus.

5- Você faz a sua parte?
R: Em partes, sim. Não sou de ficar calada quando vejo um ato involuntário desse tipo, então acho que isso já serve como uma colaboração. Assim como também não o pratico. Eu não teria motivos para isso, ninguém é perfeito.

Sofia Duarte,  24 anos blog Sofia Duarte.

1 - O que pra você é preconceito?
R: Preconceito é ser-se medíocre ao ponto de olhar quem nos rodeia através de um pedestal. Adoramos ser mais que os outros, parte pelo instinto animal, parte por estupidez. O que não quer dizer que seja aceitável ou que o devamos fazer. É parte do desenvolvimento pessoal abrir a nossa mentalidade e perceber que o centro do universo ainda não foi descoberto - e não, este não gira segundo a nossa vida.

2- Já disse/fez algo preconceituoso, mesmo que involuntariamente?
R: Todos nós acabamos por o fazer, faz parte do nosso tal instinto. Até num simples olhar diferente já se vê um quê de preconceito.

3- Acha que a mídia e internet banalizaram o assunto?
R: Em parte sim, a comunicação sempre tem os seus pontos positivos e negativos. Nos casos de assuntos mediáticos, a Humanidade sempre tem tendência a achar 'natural' algo que se torne recorrente. Estes dois instrumentos - os media e a internet - são 'perfeitos' nesse sentido (ler com ironia).

4- O que você acha que deve mudar para que atos de preconceito diminuam?
R:Cada ser humano tem um papel determinante nas mudanças do mundo. Por isso é importante que cada um de nós ganhe a consciência de que um pequeno passo faz toda a diferença.

5- Você faz a sua parte?
R: Tem dias que sim, outros que não. Por vezes deveria de ser mais ativa, de tentar fazer com que cada ação se torne uma outra ainda melhor. Nem sempre o consigo, nem sempre é possível. Em parte é por isso que escrevo, para que nas entrelinhas ilumine corações que me vão lendo... Que sintam o quão humanos são e que isso é um factor que os deve fazer querer ser mais e melhor. O que nem sempre acontece, até comigo.

Fernanda, 17 anos blog Flor da Estação.

1 - O que pra você é preconceito?
R: Para mim, preconceito é julgar, criar uma visão errada e odiar uma pessoa por  causa das suas diferenças. 

2- Já disse/fez algo preconceituoso, mesmo que involuntariamente?
R:Já disse sim algo preconceituoso involuntariamente, mas dentro de casa. 

3- Acha que a media e internet banalizaram o assunto?
R: Não, pelo contrário, elas desprezam. Não tratam do assunto como deveriam. Como é o caso do BBB 15, que simplesmente foi ignorado pela emissora responsável. 

4- O que você acha que deve mudar para que atos de preconceito diminuam?
R: Os fatores mais importantes para diminuir os atos de preconceito são os valores . Não tem nada a ver com a educação que recebemos na escola e sim com os ensinos que recebemos em casa. 

5- Você faz a sua parte?
R:Eu aceito, entendo e respeito as diferenças do próximo! 
Lihz, 22 anos blog The Beauty Corpotation

1 - O que pra você é preconceito?
R: Quando alguém age com desrespeito com o outro, referente ao credo, gostos ou afins.

2- Já disse/fez algo preconceituoso mesmo que involuntariamente?
R: Já, várias vezes. Eu não penso na maioria das vezes antes de falar, então a maioria das coisas em que falo é interpretada de forma negativa, porque não sei me expressar direito.

3- Acha que a mídia e internet banalizaram o assunto?
R: Sempre, qualquer coisa que deixe a população indignada, é esmiuçado ao máximo pela mídia para que gere ibope aos programas que os vinculam.

4- O que você acha que deve mudar pra que atos de preconceito diminuam?
R: Eu tenho que ser mais paciente e conhecer as pessoas melhor.

5- Você faz a sua parte?
R: Estou bem mais paciente hoje em dia. Acho que tomei o primeiro passo.

Jennyfer, 17 anos blog Little Wonders

1 - O que pra você é preconceito?
R: Preconceito é uma forma de diminuir as pessoas que são diferentes,como o nome já diz é ter um conceito pré concebido antes mesmo de conhecer a pessoa. É uma falha de pessoas com problemas pessoais graves que buscam no sofrimento alheio uma forma de se sentir melhor.

2- Já disse/fez algo preconceituoso mesmo que involuntariamente?
R: Não que eu saiba,sempre fui respeitosa,pode ter acontecido de eu julgar uma pessoa sem conhecer,mas foi tudo internamente,sem ficar falando o que eu não sabia para ninguém.

3- Acha que a mídia e internet banalizaram o assunto?
R: Com certeza,hoje em dia só os famosos sofrem preconceito,incrível isso não é?! A mídia deixa de informar sobre o preconceito e passa só a querer uma matéria em que um chama o outro de "macaco" e tal.

4- O que você acha que deve mudar pra que atos de preconceito diminuam?
R: O pior que é tão simples e não é praticado,o que deveria ser feito é que as pessoas tomasse consciência de que todos somos iguais,independente da cor,religião,gosto musical e afins,além é claro,de denunciar se vir casos de preconceito,porque as pessoas preconceituosas não devem ficar impune.

5- Você faz a sua parte?
R: Creio que sim,eu repreendo pessoas quando elas tem qualquer atitude racista,sem medir as consequências,também não deixo o preconceito acontecer bem debaixo dos meus olhos," é preciso coragem para ser diferente e ainda mais coragem para fazer a diferença."

Elisabete, 24 anos blog Flocos de Menina.

1 - O que pra você é preconceito?
R: Um julgamento sem conhecimento e sem motivo que o justifique

2- Já disse/fez algo preconceituoso mesmo que involuntariamente? 
R: Sim, infelizmente estamos ( estou incluída nisso) acostumados a julgas as pessoas pelo modo de se vestir ou pelas gírias, no meu meio isso é frequente

3- Acha que a mídia e internet banalizaram o assunto?
R: Acho, e o seu humano tem a necessidade de se classificar e isso gera preconceito
ex: moradores de favelas: roupas da ciclone, gírias de tudo deles, nada nosso e falar de drogas com orgulho e que mora na orla: fala bem, tem carro e ensino superior
Esses exemplos são inverdades na pratica, pois sou da "favela" e não sigo este esteriótipo 

4- O que você acha que deve mudar pra que atos de preconceito diminuam?
R: O ser humano precisa respeitar o aproximo e buscar conhecimento, acho que esta é a unica forma de exterminar o preconceito

5- Você faz a sua parte? 
R:Tento o máximo, ate quando penso algo preconceituoso, faço uma reflexão de quais ponto eu posso mudar para melhorar
E tento ensinar a minha filha e demais crianças a não julgar, que todos são iguais, porque realmente somos.
Suyla, 24 anos blog Meiga Menina.

1 - O que pra você é preconceito?
R: O preconceito é uma ignorância da pessoa, que não conhece determinado assunto e já sai falando dando a sua própria opinião, sem pensar que pode está ofendendo alguém e até mesmo julgando se baseado naquilo que ela " acha" que é certo.

2- Já disse/fez algo preconceituoso mesmo que involuntariamente?
R: Posso até ter feito ou falado algo, mais não me lembro de nenhuma situação no momento.

3- Acha que a mídia e internet banalizaram o assunto?
R: Sim, você vê isso em novelas, seriados, programas de humor que fazem piada de tais assuntos, como : Todo baiano é preguiçoso, tal igreja rouba dinheiro, o branco é superior ao negro, o cabelo liso é melhor que o crespo, magreza é beleza ser gorda não e várias outras coisas que agente vê no dia a dia e que parece ser normal, banal.

4- O que você acha que deve mudar pra que atos de preconceito diminuam?
R: Acho que o preconceito nunca vai acabar, mas o que podemos fazer para que diminua é se conscientizar e entender é que somos todos diferentes e que isso tem que ser respeitado,por mais que pra você seja muito estranho, apenas respeite a opção sexual, a religião, a cor, a classe social ...

5- Você faz a sua parte?
R: Olha eu me policio o máximo que posso e entendo que nem tudo é do jeito que pensamos e em certas coisas eu prefiro somente observa e não falar NADA. nem tudo é o que achamos que deveria ser.

Michelle, 18 anos Blog Navast

1 - O que pra você é preconceito?
R:  Preconceito.É difícil ter uma característica já formada. É estranho definir o que é preconceito, mas para mim é o ato de um ser humano, não ter a bondade, e a clareza para ver as coisas de uma forma uniforme, sabe? É não ter respeito, não saber o que é amar o próximo, ou dar a mão (modo figurado) para alguém que necessite. Preconceito é para pessoas sem estimulo na vida. 

2- Já disse/fez algo preconceituoso mesmo que involuntariamente?
R:  Sim, é até hipocrisia dizer que não. Involuntariamente, a nossa mente, nosso corpo, o modo em que vivemos pode de repente agredir um individuo próximo a você, que nem mesmo passe pela sua cabeça que é um preconceito. Então sim, eu já fiz e disse algo que entra no meu gênero do que é ser preconceituoso. 

3- Acha que a mídia e internet banalizaram o assunto?
R: Claro, com a absoluta certeza. Sem mas nem menos. 

4- O que você acha que deve mudar pra que atos de preconceito diminuam?
R: A mente da sociedade. O modo em que nós fomos colocados. Como? Simples, somos um mecanismo, agimos e pensamos da forma que quem tem poder aprecia e quer que pensamos. Nós infelizmente não pensamos por nós mesmo. Não adianta dizer que AI EU NÃO SOU ASSIM, sim você é. Todos somos, então mudar o pensamento da sociedade é um passo importante, e abusando o principal para o ato de preconceito caia. 

5- Você faz a sua parte?
R: Na medida do possível. Como eu disse é incapaz alguém dizer que não faz parte, fazemos. Então eu tento mudar, tento ver a vida de uma nova onda de perspectiva. Mude a mente, que mudará o mundo. 

E ai? Vocês concordam? E vocês, o que pensam sobre preconceito? Fazem a parte de vocês?


Não se acanhem não, mostrem o que pensam nos comentários sem medo, eu vou gostar de saber!

Meninas obrigado pela colaboração! Até a próxima.

Talvez você goste de:

0 comentários